[language-switcher]

 6 rádios que você deveria conhecer

Se você curte conhecer novos universos musicais, vai pirar com essas seis rádios online ao redor do mundo que a gente selecionou!

Texto Maria Carolina Brito

Nesse mundo de capitalização cultural (não entenda como uma crítica), talvez as rádios sejam o que há de mais puro nesse sentido, ao longo dos anos, elas encontraram meios de sobreviver diante do mainstream dos aplicativos de música. A pesquisa Inside Radio 2021, realizada pela Kantar IBOPE Media, mostrou que 80% de brasileiros e brasileiras (de várias regiões, que responderam a pesquisa), ouvem rádio, ainda segundo os dados, esse consumo aumentou nos últimos anos. Para um meio que tem o seu fim decretado desde o surgimento da TV, as rádios subvertem, seja se adaptando à cultura dos lugares de origem, seja popularizando artistas e estilos de forma independente, por isso, a gente fez uma lista com 6 rádios pra você que quer ficar por dentro dos universos musicais de diferentes países.   

1 – NTS 

localização: Londres, Inglaterra

ouça aqui!

site: https://www.nts.live/explore 

A NTS tem sede na cidade de Londres, na Inglaterra, e é uma extensão do site de música Nuts To Soup. A estação foi fundada em 2011 por Femi Adeyemi e é hoje em dia uma das mais famosas do mundo. É descrita como um marco por ter direcionado os rumos das rádios online desde que surgiu. A proposta da programação é incluir o maior número de gêneros possíveis, nada mais justo, uma vez que tem audiência em dezenas de países. O site da NTS tem um acervo precioso, um tipo de árvore com ramificações de estilos musicais que você nem deve ter ouvido falar, como o Afro Disco e o Celtic Folk. Além disso, também é possível ouvir sets com mixes e seleções musicais de DJs, produtores e artistas de vários lugares, como o do DJ Shhhhh, de Tóquio, ou a seleção da indiana americana Arushi Jain. Durante o tempo em que parei pra ouvir a rádio me deparei com uma diversidade de idiomas, como o hindi e o francês, cantando do jazz a trap, do rock ao eletro. A NTS é para quem quer expandir os horizontes musicais em todos os sentidos.  

2 – Rádio Veneno 

localização: São Paulo, Brasil

ouça aqui: https://veneno.live/ 

instagram: https://www.instagram.com/veneno.live/?hl=pt 

“Orgulhosamente independente”, a rádio Veneno, está no ar desde 2008, e apresenta uma programação tão plural quanto a da sua cidade de origem. Foi fundada por Rico Jorge e Rafael Toledo, em São Paulo, e tem um diferencial de destaque: os programas que vão ao ar são gravados numa casa compartilhada no centro da cidade. Além da programação musical, a estação desenvolve eventos culturais cuja essência é divulgar os artistas residentes na casa. No sentido de promover a diversidade musical, um dos projetos que a rádio desenvolve é o “ouVisse”, título, maravilhoso por sinal, de um programa mensal que coloca produções nordestinas no centro da programação. Enquanto acompanhava a programação assisti a transmissão ao vivo da apresentação da DJ Nega Nervous, com um set finíssimo de house music. No site da Veneno é possível acompanhar entrevistas com artistas independentes de variadas cenas mundiais. 

3 – Suncity Radio 

Localização: Portmore, Jamaica 

ouça aqui!

A Jamaica é um país culturalmente rico, é berço de estilos que viraram febre em todo o mundo, como o funk americano, e o dancehall, mas o reggae e toda a atmosfera que o envolvem são a razão do encantamento pela música jamaicana. Na programação da Suncity Radio isso fica evidente. O programa matinal, Hello Jamaica, é comandado por Mama B, que em uma de suas falas durante a apresentação se descreveu como “fanática por reggae” e depois deu o play em uma seleção de músicas sensacional. A estação traz clássicos como One Love de Bob Marley, e apresenta a nova geração da música nacional, como o dancehall de Macka Diamond, e Bugle. O DJ Shotty Shane faz a mescla do rap e do rnb com o reggae e o dancehall durante a programação que diariamente traz um artista local para ser entrevistado.

Facebook: https://www.facebook.com/suncityradio?ref=stream&hc_location=stream

Instagram: https://www.instagram.com/buglean9ted/  

4 – Capital Salsa 

localização: Cali, Colômbia

Ouça aqui!

Em alguns países, principalmente da América do sul, eu já iniciei a busca com “pré conceitos”. Na Colômbia, por exemplo, terra de Karol G, Maluma e J Balvin, achei que só ia encontrar reggaeton, no entanto, a pluralidade cultural de um país que recebe influências andinas e caribenhas se sobressaiu. Descobri o título, “País dos mil ritmos”, pois são cerca de 1.025 ritmos locais. E na maioria das rádios, os ritmos mais tradicionais, como a salsa, dominam a programação, como é o caso das estações Tu Muzo Stereo, Voz Claveriana e da nossa indicada, a Capital Salsa, estrategicamente localizada em Cali, conhecida internacionalmente como a capital da salsa. A emissora é focada nas variações da salsa e nos ritmos afro-antilhanos, como a cúmbia e o porro. Sem dúvidas, essa é uma indicação para quem gosta de dançar. 

Facebook Capital Salsa

5 – Kuia Bue 

Localização: Luanda, Angola

Ouça aqui! ou baixe o app da rádio

Kuia Bue em português angolano significa algo como “curtir muito” e é essa a energia que os ritmos locais tocados na programação da rádio entregam. A Kuia Bue FM está localizada na Angola, Brasil, França e Portugal. Os ritmos do país africano são dançantes, como o semba, o kuduro, mas o hit mais repetido da estação é uma sofrência, no ritmo da sensual kizomba, “Meu”, de Anna Joyce. As letras dela são sobre desilusões amorosas a partir de uma perspectiva feminina, te lembra algo? As estrelas da programação são os artistas locais, mas ouvi Woman da Doja Cat, se você nunca escutou, essa é uma das faixas do álbum Planet Her e tem, sem dúvidas, inspiração nos ritmos angolanos. É interessante ouvir essa indicação e perceber as conexões com a cultura brasileira, desde o idioma ao gingado de algumas batidas. A Kuia Bue mescla notícia, entretenimento, mas a maior parte do dia é preenchida com música.  

Facebook

6 – J1 FM

localização: Tóquio, Japão

ouça aqui!

Site: https://www.j1fm.tokyo/ 

A J1 está no ar há mais de vinte anos, inicialmente tocava temas de desenhos animados, logo depois começou a tocar trilhas de animes. A emissora é dividida em 3 ramificações: a J1 Hits, com programação que apresenta as 40 músicas mais pedidas, a J1 Xtra canal retrô, que traz os sucessos da era Heisei (1989-2019), e a J1 Gold, que relembra as décadas de 1960 a 1980. Se a produção audiovisual e literária do Japão conquistaram o público há tempos, agora é a vez da música. Eu que nunca tinha ouvido nada, conheci alguns artistas, como Milet, Lozareena. O grupo de J-pop The Rampage from Exile Tribe, que tem 16 membros, foi sonoramente familiar pra mim, pela mistura de rap e pop. Também ouvi o rock de Saitoh Kazuyoshi. Se você gosta da cultura japonesa certamente vai curtir essa indicação, pra quem não conhece muito, como eu, fica o convite pra conhecer algo novo. 

Gostou? Temos também essas outras matérias