Radar Balaclava apresenta “mundo”, primeiro single de TAMASHIRAN

A produção da faixa do novo projeto de Lucas Tamashiro, ex-integrante das bandas Raça, Ombu e Gumes, é assinada pela curitibana Vivian Kuczynski.

Texto Isabela Yu
Foto Carolina Luz

“Tamashiro significa castelo de diamantes, e tal como se constrói um castelo o processo criativo para essa nova busca musical se deu através de todos os diamantes encontrados em sua caminhada até agora, alguns brutos, outros mais lapidados mas ambos valiosos subjetivamente. Em uma firula gramatical, Tamashiro se tornou TAMASHIRAN”. 

Na estreia do seu projeto solo, o músico paulistano Lucas Tamashiro apresenta a faixa “mundo” como uma abordagem a um som mais pop. A música já teve várias versões, como TAMASHIRAN explica: “Puts, perdi a conta. Mas de cabeça pelo menos umas 5, 6 rs. A primeiríssima versão deve ser de 2015, 2016. Tiveram versões com pessoas diferentes, letras diferentes, instrumentais diferentes e sentimentos diferentes”. 

Nesta quinta-feira, 27.5, TAMASHIRAN coloca no mundo a versão final com produção, mix e master assinada pela curitibana Vivian Kuczynski. “mundo” faz parte do Radar Balaclava, iniciativa dedicada à projeção de artistas independentes do país. Desde agosto do ano passado, o projeto da Balaclava Records conta com lançamentos de nomes como os sorocabanos da WRY e o mineiro Fernando Motta. 

Qual é a brisa por trás dessa música? 

Acho que a música fala sobre o fim e o recomeço, bem clichê assim, sejam de relacionamentos, seja da vida ou de versões anteriores de nós mesmos que já se foram.

Me conta um pouquinho sobre o clipe: 

O clipe eu fiz com a Carolina Luz por motivos de curiosidade criativa e necessidade mesmo. Gravamos tudo com o celular e com um estabilizador que um grande amigo me emprestou, até mesmo as cenas debaixo d ́ água. A edição dele foi pensada pra ser bem casada com a música, e as cores foram fruto de coisas que sou fã, como os filmes do Wes Anderson. A ideia era ele ser um passeio bem subjetivo, e as cenas em que canto em reverso eu roubei do clipe do Coldplay da música “The Scientist” rs.

Você vai lançar mais músicas? 

Vou sim, provavelmente mais três do mínimo, com clipes também porque gostei da brincadeira.

3 artistas que você pira no som e acha que te inspirou nesses sons

Joji, 1975 e Ana Vitoria.

Como foi trampar com a Vivian Kuczynski?

A Vivian pra mim é uma gênia, tanto como artista, produtora e engenheira de som. Foi muito inspirador trabalhar com ela, e pra essas próximas músicas vamos estar juntos de novo! No som autoral dela, o que mais gosto é como ela posta a voz dela. Como produtora, eu amo como tudo que ela coloca a mão nos faz parecer 15 vezes mais rico (pelo menos) rs.

Escute “mundo”em todas as plataformas!

Gostou? Temos também essas outras matérias